BLOG DO ESPETO - PRETO.png
  • Vilmar Bueno, o ESPETO

Em SC, 42,4% dos consumidores está em isolamento total ou parcial



Estado


Uma pesquisa estadual que mapeou os efeitos provocados pelo avanço da Covid-19 sobre o comércio catarinense a partir de março apontou que 42,4% dos consumidores está cumprindo isolamento total ou parcial, saindo apenas em momentos essenciais ou totalmente isolados para evitar a contaminação pelo vírus. Por outro lado, 57,6% dos consumidores de Santa Catarina não está cumprindo isolamento total, saindo de casa principalmente para trabalhar.


Os dados mostram que 52,1% estão trabalhando presencialmente, mas tomam cuidados para não contrair a doença; 37,2% estão em isolamento, saindo de casa apenas quando for essencial; 5,5% está vivendo normalmente, sem mudar em nada a rotina; e 5,2% está totalmente isolado, sem sair de casa em nenhum momento. Os dados foram apurados pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de SC (Fecomércio/SC) para entender o comportamento do consumidor durante período mais crítico da pandemia.


Outra informação apurada pela entidade foi a realização de consumo presencial. Itens básicos como alimentação e bebidas e medicamentos lideram a lista de compras para quem saiu de casa no período a fim de realizar compras, com ocorrência de 97,1% e 51,2%, respectivamente. Os dois segmentos estão muito à frente do terceiro e quarto colocado - serviços de beleza (14,8%) e vestuário (9,9%) -, o que mostra que os consumidores saem de casa preferencialmente para aquisição de produtos essenciais.


A pesquisa mediu ainda a propensão ao consumo presencial. Neste sentido, 99% dos consumidores tem baixa intenção de comprar calçados e acessórios nas próximas duas semanas: o mesmo percentual foi alcançado para brinquedos, móveis e eletrônicos. Também estão em baixa restaurantes, vestuário, e serviços de hospedagem. Os únicos dois setores que têm perspectiva de compra acima de 15% são os medicamentos e os alimentos e bebidas.


A Fecomércio/SC descobriu também que quatro em cada dez lares (39,2%) já tiveram alguém positivado para a doença, contra seis (60,8%) que não tiveram. Dos que tiveram casos, 89,3% positivaram, mas já se recuperaram, 6,3% ainda estão com o vírus ativo, e 4,4% registraram óbito de algum familiar.


A pesquisa foi realizada com 403 consumidores entre os dias 17 e 20 de março, com consumidores das cidades de Blumenau, Chapecó, Criciúma, Florianópolis, Joinville e Lages. A pesquisa tem significância de 95% e erro amostral de 5%.




RCN - Adjori