BLOG DO ESPETO - PRETO.png
  • Vilmar Bueno, o ESPETO

Educação Infantil - Comitê de Crise decide por manter suspensa as atividades presencial



São Bento do Sul

Agora pouco, o Comitê de Crise da Covid-19 do município se reuniu para discutir sobre a situação da pandemia no município de São Bento do Sul. A Drª Andrea C. B. Duvoisin- médica responsável pelo monitoramento dos casos de Covid-19 no âmbito municipal, fez uma explanação com dados (tabelas e números) da situação que o município está enfrentando.


Outro tema abordado foi o retorno presencial dos CEIMs (estudantes de 0 a 3 anos de idade). Após o repasse dos dados pelo secretário de educação Josias Terres, sobre os casos de suspeitos e confirmados (alunos, servidores e familiares destes), o secretário colocou o panorama da rede municipal de ensino para que o Comitê avaliasse a possibilidade do retorno presencial dos estudantes dessa faixa etária.


O conjunto de informações levou o comitê a adiar o retorno presencial dos CEIMs, aguardando a tendência de melhorar significativamente os casos. Após explanações entre os representantes dos segmentos que compõem o Comitê de Crise da Covid-19, ficou definido que será aguardado mais uma semana para nova avaliação da situação do município. Ou seja, se os índices do município precisam melhorar para que os CEIMs possam retornar, mas isso será definido na próxima reunião do dia 13/05 para possível retorno no dia 17/05.


Conforme relata o secretário Josias “Sabemos do transtorno que isso causa para os pais desses estudantes. Mas precisamos agir com responsabilidade, pois as crianças de 0 a 3 anos de idade são um público muito mais vulnerável, aumentando o risco de contágio”.


Além disso, foi alinhado um procedimento com a Saúde/Centro de Covid, que diariamente serão emitidos relatório de crianças que possuem afastamento de alguém da família, para que a escola receba o relatório e garanta que essa criança tenha a recuperação de conteúdo desses dias de afastamento, mesmo sem atestado médico. Através desses relatórios será possível identificar os casos que estão sendo omitidos para a rede municipal de ensino, havendo um acompanhamento maior desses casos em que os pais encaminham seus filhos para a escola mesmo sabendo que devem manter o isolamento em caso de suspeita ou confirmação da doença.


Salientamos que não cumprir isolamento/afastamento com suspeita e confirmação de Covid-19 é crime. Por isso pedimos a todos os pais/responsáveis, servidores e munícipes que cumpram a determinação prevista no artigo 268 do Código Penal.