BLOG DO ESPETO - PRETO.png
  • Vilmar Bueno, o ESPETO

Dr. Manuel Del Olmo em entrevista na NSC TV faz alerta sobre o momento gravíssimo da pandemia


Estado

O médico e ex-secretário de saúde de São Bento do Sul, Dr. Manuel Del Olmo, que preside o Conselho dos Secretários de Saúde do Estado de Santa Catarina - COSEMS/SC, em entrevista no bom dia Santa Catarina na NSC TV, fez um alerta para o momento gravíssimo em que viva o setor de saúde do estado, principalmente pelo colapso do setor de saúde do estado. Também cobrou mais vacinas para que os municípios possam imunizar as pessoas, principalmente os mais idosos e com comorbidades.

Na mesma ocasião, Del Olmo, disse apoiar as medidas anunciadas pelo novo Decreto do governo do estado, de um lockdown no final de semana, que restringe atividades essenciais das 23 horas desta sexta-feira, 16 de fevereiro, até às 06 horas de segunda-feira, 1, 1ºde março. No Decreto também restringem algumas atividades por quinze dias. “Mas as pessoas devem fazer a sua parte”, cobrou.

Del Olmo, voltou a defender o distanciamento social, e outras medidas necessárias, para frear a proliferação da pandemia. “Os setores de entretenimento e o transporte público, são os principais propagadores da pandemia, e não adianta a pessoa entrar num bar, por exemplo, usando máscara, álcool gel e depois da primeira cerveja, tira a máscara e não usa mais, e continua falando com todo mundo”, critica. “O vírus do Covid não anda por igual uma andorinha, ele passa é de boca em boca”, constatou Del Olmo. Manuel fica no cargo à frente do COSEMS até 31 de março.



Sobre a vacinação no estado, falou “que os municípios estão fazendo o possível para vacinar, mas a quantidade das doses que chegam estão longe de atender a demanda”, ressaltou. Também alertou para o colapso dos hospitais do estado. Até ontem já eram mais de 100 pacientes aguardando leitos em UTIs, no estado. Ontem o próprio secretário de estado da saúde, André Motta Ribeiro, falou que o sistema de saúde está entrando em colapso. Em todo país a situação também se agravou, com essa nova cepa do vírus.

Texto e fotos: Vilmar Bueno Espeto