top of page
  • Foto do escritorVilmar Bueno, o ESPETO

Ciranda Política



Caso Peschiski


Depois de sete tentativas da comissão processante, presidida pela vereadora Terezinha Dybas – PSDB, em realizar da audiência para ouvir o denunciado pelas rachadinhas, vereador Ângelo Peschiski – MDB, restou frustrada e por fim por falta de mais tempo, a comissão foi obrigada arquivar a denúncia.


Caso Peschiski III


O prazo para a realização das audiências de oitiva de testemunhas e do próprio denunciado, era de 90 dias, que venceu na quarta-feira. E segundo o assessor jurídico da Câmara, Dr. Wanderlei Gesser, nessa fase da comissão, “não cabe prorrogação”.


Caso Peschiski II


Até parece que o ‘crime compensa’, no caso do vereador Peschiski. Já que a polícia civil inclusive já encaminhou o inquérito ao Ministério Público, com a denúncia da prática da rachadinha. Mesmo sendo conduzida por uma comissão, a imagem do legislativo fica manchada.


Caso Peschiski III


A vereadora Terezinha enviou ao blog, os detalhes resumidos dos passos feitos pela comissão, que tem ainda como membros, os vereadores Luiz Pesenti – PSDB e Zuleica Voltolini – PP. Senão vejamos: “A notificação ao vereador Ângelo Ronei Peschiski ocorreu no dia 13 de maio de 2022, findando o prazo de 90 dias na data de 10 de agosto de 2022.


Durante o procedimento foram agendadas 7 audiências e várias delas tiveram que ser reagendadas em virtude de atestado médico da advogada de defesa que passou por uma cirurgia. Ainda sobreveio uma Liminar de um Mandado de Segurança impetrado pela advogada, onde a Justiça determinou que a Comissão suspendesse a audiência e respeitasse o prazo de vigência do atestado médico apresentado pela mesma.


Por derradeiro após a Comissão nomear outra advogada para dar continuidade ao processo, no dia 03 de agosto, esta por orientação da Comissão de Prerrogativas da OAB declinou da nomeação e renunciou, oportunidade em que o Vereador ficou sem um defensor, e por este motivo a comissão não pode dar continuidade ao procedimento, sob pena de ser arbitrária.


Sendo assim a Comissão determinou o arquivamento do processo conforme determina a lei, porém o arquivamento não extingue a punibilidade, e ainda conforme a mesma legislação é possível qualquer cidadão ingressar com novo pedido baseado nos mesmos fatos.”


Caso Peschiski IV


Não era o fim que a Comissão queria, mas o empenho foi grande até o fim, e o objetivo era finalizar o trabalho, mas não foi possível”, explica Terezinha. Mas ainda cabe um novo pedido de investigação, que poderá ser feito por um vereador ou um cidadão da cidade.


Repercussão


A advogada e presidente do MDB e autora do pedido de investigação, Luiza Mallon, disse que “Recebeu com insatisfação a notícia do arquivamento do processo para apuração dos fatos em desfavor do Vereador. Penso que a sociedade merecia uma resposta com relação ao ocorrido, principalmente após a conclusão do inquérito policial. Com relação ao processo ético movido no MDB de São Bento do Sul, o mesmo continua sendo processado normalmente - tendo recentemente sido prorrogado. Ao final de tal processo, o Vereador poderá ser expulso do partido. O MDB está fazendo sua parte.”


Equipe de campanha


O candidato a deputado estadual, e ex-prefeito Magno Bollmann – PP, anunciou esta semana sua equipe de campanha. Terá dois coordenadores, Murilo Alves, profissional da área de pesquisa para os demais municípios, e Adrian Kobs para o município de São Bento do Sul. E ainda, a advogada Sandra Jeliski, na área jurídica, Canísio Tschoeke, no financeiro, e Teo Kachuba que coordena os trabalhos de rua.


Na estrada


O ex-prefeito de Rio Negrinho, Júlio Ronconi – PSB, tem visitado nessa primeira fase de campanha, as pessoas que serão seus coordenadores de campanha. Ele espera sair bem na votação em Rio Negrinho, e também vai investir em São Bento do Sul. No caso de Júlio com 20 ou 15 mil votos terá chance de se eleger. Ao contrário de partidos como o MDB, PP, PSDB e PSD, que precisam de no mínimo 40 mil votos. É esperar para conferir.


Renascendo


O PP de Rio Negrinho, teve um reforço com as filiações dos ex-vereadores Nelson Bogo e Abel Hack. Abonaram as fichas o presidente estadual da sigla, suplente de deputado estadual Silvio Dreveck, contando ainda com a presença do suplente de vereador e vice-presidente da sigla em São Bento do Sul, Rodrigo Vargas.


Vacinação


Neste sábado, na localidade de Bateias de Baixo em Campo Alegre, das 12 às 12 horas, acontece a vacinação em crianças de 1 ano a 4 anos 11 meses e 29 dias. Vacinação contra a Poliomielite. Crianças de 0 a 14 anos 11 meses e 29 dias. Multivacinação (atualização da caderneta vacinal). Para receber a sua dose, basta procurar a sua Unidade de Saúde de referência com a caderneta de vacinação.

bottom of page