top of page
  • Foto do escritorVilmar Bueno, o ESPETO

Ciranda Política

Recursos Os vereadores Paulo Zwiefka e Hélio Alves, ambos do UB -União Brasil, cumpriram agenda esta semana no gabinete do deputado Ricardo Alba – UB, onde solicitaram recursos para o município de São Bento do Sul. Na ocasião, também agradeceram os recursos já envidados para a cidade.


Falando em UB O partido vai oficializar a pré-candidatura do vereador Paulo Zwiefka UB, no próximo dia 29 de julho, na sede da Arsiper em São Bento do Sul. São esperados para o evento diversas lideranças do partido e do PSD. Entre eles O pré-candidato ao governo do estado Gean Loureiro UB, o pré-candidato ao senado Raimundo Colombo PSD, o prefeito de Chapecó e Coordenador da campanha ao governo do estado João Rodrigues PSD e o pré-candidato a deputado federal Ricardo Alba. Magoei! O vereador Jairson Sabino, que ainda ‘está’ PSDB, desistiu do cargo de primeiro secretário da Mesa Diretora da Câmara de São Bento do Sul. O motivo, todos da mesa votaram pela sua cassação. Provisório E em seu lugar, entrou outro que poderá ser cassado, Ângelo Peschiski, que também por enquanto ‘está’ MDB. E o desgaste da atual legislatura só aumenta a cada dia. Convenção Lideranças do PSD, capitaneada pela presidente da Câmara, Carla Hofmann, estarão em peso na capital catarinense, onde participarão da convenção do partido. Na ocasião, Carla deve ser confirmada como pré-candidata a deputada estadual. Cardoso X Bielecki Os dois pré-candidatos a deputado estadual em Mafra, estão se engalfinhando. De um lado o candidato apoiado pelo prefeito Emerson Maas – Podemos, Márcio Cardoso – PL, de outro o ex-prefeito Wellington Bielecki – PSD.

Cardoso X Bielecki II Bielecki em sua rede social, facebook, aponta a UPA como um dos seus grandes legados de gestão para Mafra. Mas Cardoso questiona o gaiteiro, como Bielecki é conhecido, sobre suposta "lavagem de dinheiro" ao comentar investigação na Coordenação de Autorização de Funcionamento de Empresas (Coafe). Bielecki também teve suas contas de 2018 e 2020 reprovadas por 12 vereadores, mesmo o TC tendo indicado pela aprovação. A briga promete esquentar mais ainda com a aproximação das eleições.


bottom of page