• Vilmar Bueno, o ESPETO

Ciranda Política

Novidades

Tanto a esposa do ex-deputado federal Mauro Mariani, Cyinthia como a suplente de vereadora Flavia Vicente, continuam firmes nas lides partidárias no MDB. Com certeza as duas devem disputar alguma coisa, ou em 2020 ou 2022.


Dívidas

O ex-prefeito Fernando Mallon – MDB deixou de pagar a empreiteira Andrade Gutierrez. Agora a justiça determinou que a dívida deve ser pagar e o valor chega a R$ 20 milhões. Isso vai inviabilizar a administração.


Dívidas II

A pergunta que fica é a seguinte, essa dívida com juros e correção monetária será dividida com o já sofrido contribuinte, e contra Fernando Mallon, não acontecerá nenhuma sansão? Mallon que já foi condenado a 10 anos de prisão, agora deixa como herança uma dívida estratosférica.


Bastidores

E pelo andar da carruagem as eleições em 2020 em São Bento do Sul, tem tudo para ficar mesmo polarizada entre Magno e Tomazini. Mas nos bastidores na semana passada começou um novo movimento, para tentar convencer um empresário entrar na disputa.


Bastidores II

E continuam as apostas para saber para onde irão os vereadores Edimar Salomon, Daguimar Nogueira, Nivaldo Bogo. Uma coisa é líquida e certa, terão que se filiar em um partido que consiga legenda para eleger vereador, senão irão nadar e morrer na praia. Nos casos de Edimar e Bogo, ele continua afirmando que estará em uma chapa majoritária. É esperar para conferir.


No paraíso

Em Campo Alegre, parece que os ânimos já se acalmara, e a dupla que vai tentar suceder Blaszkowski, deve ser mesmo, o atual vice Sebastão Kons – PP e vice o vereador Josnei Ccharoupeck – DEM.


“Presidenta”

A deputada federal Geovânia de Sá foi eleita presidente estadual do PSDB durante reunião do Diretório Regional realizada na Capital. Ela exercia interinamente a presidência desde o falecimento do ex-deputado federal Marco Tebaldi.


CPI da Ponte

A Comissão Parlamentar de Inquérito que investiga as obras de restauração da ponte Hercílio Luz chega ao seu momento crucial. Nesta segunda-feira, 02, a partir das 14 horas, o relator deputado Bruno Souza (Novo), apresenta o relatório final com o apontamento de indícios de crimes e atos de improbidade administrativa feitos por integrantes da iniciativa privada e gestores públicos que atuavam nas obras de restauração do maior símbolo turístico catarinense. Amanhã, às 17 horas, os deputados integrantes da comissão aprovam ou não o relatório para depois ser votado em plenário.


CPI da Ponte II

A CPI é responsável pela análise de 26 instrumentos com 85 volumes e 18.182 páginas. O gasto nas obras e serviços feitos é um dos dados que será apresentado de maneira clara.

Na apuração o destaque está na falta de planejamento, falta de zelo, fiscalização e atuação de empresas não preparadas para uma obra de tamanha complexidade.

A comissão ainda apresentará propostas de mudanças na legislação para atacar os gargalos e evitar a repetição de casos como os da ponte. Como obrigar que obras públicas passasse a execução apenas após a conclusão de eventuais desapropriações necessárias.