• Vilmar Bueno, o ESPETO

Ciranda Política

Casa do empreendedor

Ou casa do servidor – é isso que corre na rádio corredor, sobre os gastos de mais de R$ 300 mil, para reformar uma casa velha na antiga sede do Samae em São Bento do Sul.


Casa do empreendedor II

Dizem os mais críticos, que esse dinheiro deveria ser gasto em cursos de formação de mão de obra – e não para abrigar cinco ou seis servidores. Até porque o empreendedor nos dias de hoje faz tudo o que precisa pela internet, desde a criação de uma MEI ou ME e ou obter certidões, é tudo disponibilizado no site do Portal do Empreendedor.


Casa do empreendedor III

Se o pequeno empresário precisa resolver problemas com alvarás, notas fiscais eletrônicas e ou negativas, o setor que hoje resolve estas situações é o setor de Tributação. Mas como é uma decisão de governo, já foi feita e será concluída. E a casa deve ficar bonita!


Lembrando que

Os prefeitos de São Bento do Sul, gostam de comprar e ou reformar prédios velhos – veja o exemplo da antiga móveis Leopoldo, que há mais de 10 anos foi adquirido pela gestão de Magno Bollmann, mas ainda não conseguiram concluir as reformas dos escombros no velho prédio.


Falando

Em prédios velhos, está mais do que na hora da Defesa Civil dar uma olhadinha nas amarrações com cabos de aços, feitas na sede da prefeitura na Jorge Lacerda. Está aí outro prédio velho.


Já em

Relação a Antiga Casa Eichendorf, que está tomada pelo mato ao seu redor, a atual gestão ainda não descobriu de quem é a responsabilidade de sua conservação. Nesse caso é uma casa velha, que faz parte do patrimônio histórico e arquitetônico da cidade, e deveria receber turistas – deveria!


E logo

A prefeitura deverá tomar posse do complexo da Promosul, outra dor de cabeça para reformar e manter sua manutenção. Mas claro, que nesse caso deve ser terceirizada a gestão.


Outro

Imóvel que o governo do estado através da Cidasc, ‘gentilmente’ repassou para a prefeitura tomar conta, é outra dor de cabeça – lá nos bons tempos era realizada a Expoama, que foi esquecida nos últimos anos. Com a palavra a secretaria de agricultura!


Na justiça

O PROS-SC, anunciou em nota que vai contestar na justiça as promessas do governador Carlos Moisés – Rep, sobre os fartos anúncios de recursos por parte do governo do Estado no chamado Plano 1000. Os mais variados oposicionistas estão classificando a ação de uso da máquina pública para beneficiar o governador no projeto de reeleição, o que, se for confirmado, pode configurar crime eleitoral. A nota é assinada pelo presidente do partido, Jeferson da Rocha.


E começou

Uma nova semana – é vamos esperar quantos pré-candidatos a deputado aparecem na lista dos atuais oito nomes. Essa nota é somente para rir um pouco...


Pergunta

A jornalista Katia de Oliveira, do site Nossas Notícias, lançou uma enquete sobre os 142 anos de Rio Negrinho – perguntando o que a cidade precisa – no meu entender de um prefeito nos moldes de Mauro Mariani.