• Vilmar Bueno, o ESPETO

Ciranda Política

Cotado Notícias de bastidores, dão conta que um dos nomes cotados para assumir a pasta da saúde em São Bento do Sul, se trata do irmão do Dr. Francisco Marques – Marcelo Marques, que já foi secretário de saúde em Piên, e hoje mora em Balneário Camboriú. Tem experiência no cargo. Novo Refis A Câmara de Vereadores de São Bento do Sul, aprovou o novo Refis – que vai possibilitar o pagamento de contribuintes em débito com o município. Essa dívida chega a R$ 210 milhões. Para as vereadoras Carla Hofmann e Terezinha Dybas, esse dinheiro poderá entrar nos cofres da prefeitura, para financiar obras e serviços para a comunidade.

Levaram o coelhinho! A vereadora Carla Hofmann, se disse indignada pelo motivo do furto de uma peça da decoração de Páscoa, na Praça Jardim dos Imigrantes. “É no mínimo uma falta de educação da pessoa que praticou esse crime lamentável”, criticou.

Se não fosse O furto do coelhinho, os vereadores ficariam um pouco sem assunto na sessão da Câmara de São Bento do Sul, sobre críticas ao governo de Tomazini. Pois o assunto preferido dos vereadores era a secretária de saúde, que finalmente arrumou as malas e foi embora.

Mas logo Logo, as cobranças na secretaria de agricultura e Defesa Civil devem entrar em pauta. A não ser que Kraveck e Grein revolucionem os setores.

Resumindo A participação de Tomazini, na Associação Empresarial de São Bento do Sul, teve como foco principal, e cobrança por parte dos empresários, o que a comunidade já vem cobrando na cidade, a falta de planejamento. As críticas sobre as obras de recuperação na Avenida dos Imigrantes e na Rua Antonio Kaesemodel, são uma prova de que não se pensa no departamento de planejamento e infraestrutura da prefeitura – é fazer obra para mostrar o que estão fazendo. Claro, pois se não existem projetos, o negócio é botar asfalto em cima de asfalto, para não perder a grana do tal Plano 1000.

Comunidade surda Na sessão da Câmara de São Bento do Sul de ontem, Geisiane Pereira Corrêa Assunto, apresentou informações sobre a Comunidade Surda de São Bento do Sul, através da linguagem de sinais – Libras. Na oportunidade ela explicou a situação dessas pessoas, e estão trabalhando para criação de uma associação. Ela foi ao parlamento acompanhada de um grupo de pessoas que vivem com o problema auditivo.

Comunidade surda II Dados prévios dão conta que na cidade existem entre 40 e 45 pessoas com essa deficiência. O IBGE deve apontar os dados reais no próximo censo. Geisiane também está preocupada, devido ao voltar para a cidade, descobrir que a comunidade surda, simplesmente foi esquecida pelo poder público, principalmente em relação ao ensino da Libras.

Comunidade surda III “Precisamos muito do apoio de todos os senhores e senhoras para as nossas reivindicações em prol dessa causa”, disse. Uma professora intérprete traduziu a linguagem de libras em voz para o público presente e os vereadores. Geisiane destacou ainda, que muitas pessoas com surdez acabam se isolando em suas casas, evitando exposição justamente por conta das dificuldades que encontram no dia a dia.

Mesmo Assim, a participação da professora de Libras, Geisiane, ontem na Câmara, foi muito importante. Resta saber o que de fato sua preocupação vai ter uma solução. Ou vai ficar somente escrito no frio papel da ata. Fachini no Podemos O ex-vereador de Joinville, Rodrigo Fachini, se filiou no Podemos. E deve disputar uma vaga na Assembleia, numa dobradinha com Rodrigo Coelho, que vai à reeleição para deputado federal.