BLOG DO ESPETO - PRETO.png
  • Vilmar Bueno, o ESPETO

Ciranda Política

A nossa São Bento

Em São Bento do Sul podemos nos gabar, com a diversidade em seu comércio, pois podemos comprar porcelana, e outros produtos como toalhas e roupas de cama, vestuário, móveis, joias, brinquedos e supermercados de primeira. E o poder público só precisa fazer a sua parte, com obras e serviços e não atrapalhar, principalmente agora com a chegada do Natal.


A nossa São Bento II

Em termos de educação, a cidade oferece cursos superiores, técnicos, que se tornou mm grande complexo de educação. Mas a cidade ainda sofre com a mobilidade urbana, principalmente em relação ao trânsito, com poucas alternativas de mudanças. Uma solução seria retirar do centro prefeitura, Câmara, cartórios, centro de saúde e outros órgãos públicos. E isso requer planejamento a longo prazo.


A Nossa São Bento III

Mas o que nossa cidade precisa é mais áreas de lazer, como parques para fazer um churrasco nos domingos. Um bom exemplo está acontecendo no futuro parque do Samae, mas ainda é muito pouco.


A Nossa São Bento IV

Em 2020 teremos eleição para prefeito e vereador. Espero que os candidatos apresentem um projeto bem planejado e de gestão para a cidade, e que não venham apenas com a ganância do poder e perseguição aos desafetos. Até agora não vi nada nesse sentido. A oposição de hoje só critica e não apresenta nada de positivo.


Contra o sistema

O deputado Bruno Souza (Novo) abriu mão em consumir os R$ 6 milhões disponíveis do seu mandato das emendas impositivas. O parlamentar ainda apresentará uma alteração no orçamento, para garantir que o valor economizado não possa ser gasto pelos demais deputados. “Estou ciente dos prejuízos eleitorais desta medida. São R$ 6 milhões que poderiam ser usados para ‘agradar’ às bases. Mas emenda parlamentar significa transferir dinheiro de todos os catarinenses para os mais próximos dos parlamentares. Uma artimanha clássica utilizada pela política tradicional. O dinheiro tem que ficar com os catarinenses, e não com os políticos”, afirmou.


Plano diretor

O presidente Bolsonaro publicou nesta quarta-feira (20), no Diário Oficial da União, uma medida provisória prorrogando até 2021 o prazo para que os municípios elaborem os Planos Municipais de Mobilidade Urbana. O coordenador da bancada catarinense, deputado federal Rogério Peninha Mendonça (MDB/SC), reuniu-se nos últimos dias com o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, para solicitar a prorrogação. De acordo com o texto anterior, o período de elaboração encerraria neste ano.


Plano diretor II

Os vereadores de Campo Alegre concluíram na sessão desta semana, a tramitação do Projeto de Lei Complementar (Nº 009/2018), que trata do novo Plano Diretor do município. A pauta já havia sido aprovada nas sessões anteriores em dois turnos, junto com a emenda modificativa do presidente da Câmara, Tancredo Ronska. Nesta semana, os parlamentares aprovaram o texto final do projeto, que juntamente com a emenda e todos os pareceres da Comissão Especial do Plano Diretor, que foi formada na Câmara para o tramite do projeto, foi encaminhado para Prefeitura, para sanção e publicação.