• Vilmar Bueno, o ESPETO

Ciranda Política

Resumindo

Sobre essas cansativas discussões sobre os problemas do setor de saúde em São Bento do Sul, o vereador Hélio Alves - DEM, durante pronunciamento, na sessão da de ontem, também voltou a falar sobre a situação precária da saúde no município. Mas foi enfático – dizendo que acontecem reuniões e mais reuniões, mas nada efetivamente e prático é resolvido. Tem toda razão.


Resumindo II

O vereador Dr. Darlan – Cidadania, por sua chegou a ir até o Hospital Sagrada Família, para constatar o que todos já sabem – que só é atendido os pacientes com as tais pulseiras vermelha e laranja – com casos de urgência e emergência - as demais cores do arco íris, só se der tempo, tipo umas 4 ou 5 horas. Então espinhela caída, dor na coluna, no joelho, ombro, furúnculo, unha encravada, dor de cabeça e outros males, somente nos postinhos de saúde – Povo de Deus!


Resumindo III

A vereadora Carla Hofmann – PSD, no mesmo tom, também foi enfática – “nós temos que dar uma resposta agora para o povo, sobre os projetos de futuro, é só no futuro mesmo. E com razão, UPA, Centro de Especialidades Médicas, contratação de mais médicos e ou o aumento de seus salários, só mesmo com varinha mágica. Carla defendeu que se contrate pessoas jurídicas e ou empresas médica (clínicas). E assim caminha o mandato dos dois médicos – Tomazini e Tirso.


Cidade feia!

A vereadora e líder do prefeito Tomazini, Terezinha Dybas - PSDB, reconheceu que a cidade está feia. Ressaltando, porém, que "a culpa é de todos”. Mas para que a secretaria de obras realize serviços em terrenos, calçadas e ou espaços particulares, precisa de uma Lei, para que seja cobrado através do IPTU. A vereadora espera que o prefeito envie à Câmara a referida Lei. Mas essa lei já existe – o Código de Postura.

Cidade feia II

Já o falante secretário de obras, Jairson Sabino – PSDB, continua reclamando que no pátio da secretaria “está um amontoado de máquinas", esperando peças de reposição e ou quebradas.

Cidade feia III

Sabino também reclama que o empréstimo de R$ 8 milhões, levou 11 meses para ser liberado. Tudo bem cara pálida – mas agora o dinheiro está na conta.


Cidade feia IV

E mais uma vez o secretário reclama da demora do departamento de compras em realizar as licitações. Reclama também dos vereadores da base – só assistindo ao massacre, calados.

Cidade feia V

E continuando com as reclamações do secretário – Ele afirma que um caminhão pipa está quebrado, e precisa de pelo menos um homem para as patrolas – sem falar que não dá para molhar quilômetros de ruas por dia. “E pedido de pipa parado no Compras” cobrou. A licitação para empresa fazer faixas elevadas e lombadas, continuam pendentes no compras”.

Cidade feia VI

O secretário ainda constatou – Que há menos de 10 anos, a limpeza do centro contava com 30 margaridas, hoje tem 10. Falta pedreiro, pintor e falta ainda muita gente para a equipe de limpeza e roçadas. E também para as equipes de drenagem, pavimentação. Faltando para equipe de pavimentação.


Enquanto

As cidades vizinhas a São Bento do Sul, continuam limpas, floridas, lindas e trabalhando na busca de novos empreendimentos, para o desenvolvimento, enquanto aqui na “Sucupira”, a 14 meses, só se discute os problemas da saúde e obras e se o prefeito demite uma meia dúzia de mal a acabados. Sem falar que outras secretarias, parece que estão em férias, pois nada se sabe ou é divulgado. Com exceção da Educação, é claro.


Reforma de ponte

Nesta quarta-feira (16), a Secretaria de Obras realiza reforma da ponte na Estrada Pedro Dums, no bairro Alpino. Por conta dos trabalhos, a via ficará interditada para o tráfego durante todo o dia. É solicitado que motoristas busquem rotas alternativas.


E ainda

Falando de saúde – em Rio Negrinho, já são ao todo mais de 30 profissionais que atuam diretamente em atendimento a pacientes com as mais variadas demandas, inclusive Covid, estão afastados por contaminação do vírus, diminuindo o efetivo nos postos de Saúde. Ainda conforme o secretário de saúde, Rafael, a secretaria segue monitorando dia a dia a situação da equipe de trabalho. “Se a situação se agravar, precisaremos tomar medidas mais drásticas em relação ao atendimento. Lamentamos, mas também estamos sujeitos ao afastamento por conta de contaminação”, falou.


O velho

MDB de guerra, está montando a sua estratégia – Se acaso o deputado Cobalchini vença as prévias no sábado, contra o prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli e senador Dário Berger – ele segura a vaga para o governador Carlos Moisés, que está com um pé no minúsculo Republicamos. Mas claro, que falta combinar com os Russos.