• Vilmar Bueno, o ESPETO

Ciranda Política

13 meses

De governo e nenhuma obra de infraestrutura em São Bento do Sul saiu do papel. 16 ruas que agora são 13 ou 12, mas nada de definição – e os preços, claro, estão defasados. Mas acredito que a paciência do eleitor deve estar muito mais defasada.


13 meses II

De testes e mais testes e tal máquina monstro do Samae, continua em silêncio. E os 10 milhões gastos, com certeza não voltam mais para os cofres públicos. E o dinheiro foi pago pelo cidadão através de impostos.


13 meses III

E a cidade continua com suas ruas esburacadas e cheias de mato, feia, triste! Até as pinturas de faixas e meios-fios, continuam carecendo de tinta. E não venham me falar que o Detru através do estacionamento rotativo é deficitário, pois em 2019 o “faturamento” com multas ultrapassou os R$ 1,5 milhão. E o custo da manutenção do sistema rotativo não passa de R$ 50 mil por mês.


13 meses IV

E a Emhab não conseguiu entregar uma mísera casa para as famílias cadastradas. Nesse caso, sabe-se que a burocracia impera e está atrasando a entrega das casas do Loteamento Santa Fé. Mas também com recursos próprios, ainda não conseguiram. E também nesse caso, os gestores alegam a burocracia. E só para lembrar, tanto o vereador Sabino como o prefeito Tomazini, sempre defenderam o fim da Emhab. Mas promessa em campanha não é obrigado a cumprir​!​​​


13 meses V

E se não fosse a secretaria de educação e a montanha de recursos da pasta, via 25% de gastos obrigatório pela Constituição, e os recursos vindos dos governos estadual e federal, pouco, muito pouco a atual gestão poderia mostrar nesses 13 meses.


13 meses VI

De governo de Tomazini e membros do primeiro escalão, se estranham dia a dia, através de fogo amigo. Mas vamos acreditar que este ano a coisa vai andar, vem daí o tal Plano 1000 do governador Carlos Moisés – mas ainda é só um plano.


Primeira sessão

Na Câmara de São Bento do Sul, é hoje, às 19 horas - e devido ao aumento dos casos de Covid e síndrome gripal, a presidente Carla Hofmann – PSD, através de portaria, só permite a presença de assessores de vereadores, imprensa e pessoal administrativo durante a sessão.


Primeira sessão II

E as polêmicas que devem nortear os discursos devem ser a compra do tal carro e a denúncia de suposta “rachadinha” do vereador Peschiski - MDB. Que se devolva o tal carro, e que afastem ou criem uma CPI, para investigar o Peschiski, e logo.


Primeira sessão III

Mas eu como cidadão que paga impostos, espero que esses dois assuntos não perdurem o ano todo, e que os senhores vereadores que foram eleitos para legislar e fiscalizar as ações do prefeito, secretarias e diretorias, que cumpram o seu papel Constitucional. E que não fiquem na tal politicagem barata. Estamos cansados!


Podemos

O presidente do Podemos de São Bento do Sul, acompanhado do empresário e recem filiado, Benedito Torquato, receberam ontem o assessor do deputado, Laércio Schuster - Tafareu Schons. Na pauta - a estruturaçao do partido no Planalto Norte.