• Vilmar Bueno, o ESPETO

Ciranda Política

Os herdeiros

Aqui em São Bento do Sul, somente um filho de ex-prefeito, já conseguiu trilhar os passos do pai. No caso foi Fernando Tureck, filho do saudoso Genésio Tureck.


Os herdeiros II

Já o filho do ex-prefeito Otair Becker, não logrou êxito nas últimas eleições municipais, ficando em terceiro lugar. E para o futuro, ainda teremos a filha do ex-prefeito Fernando Mallon, Luiza Mallon, que ainda pode entrar para a história com Tureck.


Os herdeiros III

Já os ex-prefeitos, Lourenço Scheriner, in memória) e Silvio Dreve​c​k, ainda não deixaram herdeiros.

Magno e Frank Bollmann, são filhos do ex-prefeito Ornith Bollmann. E no caso de Lourenço, a filha Katherine, é um nome a destacar, apesar de que mora na capital há muitos anos, e hoje está no primeiro escalão do prefeito Gean Loureiro.


Furto

A decoração natalina em São Bento do Sul, já era simples e singela, e ainda uns mal acabados, furtaram um dos itens da decoração, instalada na Praça Jardim dos Imigrantes, no Centro. Trata-se de uma caixa no formato de presente, na cor azul.


Furto II

Espero que as imagens das câmeras de monitoramento, possam ter filmado o meliante. Para nós sabermos que é o BBB-Ladrão/2022.


Ilusório

Ontem recebi um WhatsApp, de um​a pessoa, que se acha jornalista, afirmando que a notícia dos R$ 3​,​5 milhões para a construção da Super Creche era fake. Tenha dó, fake é uns e outros que se acham jornalistas. Mas ​para ​esse mal informado, defino​-o usando a​ seguinte palavra do nosso português – ilusório.


Ilusório II

Que causa ilusão: proposição ilusória. Que é ilusão, que não se realiza: esperança ilusória. Falso, vão.


Cenário em SC

Em Santa Catarina, são muitas as expectativas para 2022. Pois a data limite para os prefeitos que querem ser candidatos em 2022 é 02 de abril. Se o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro – DEM, futuro União Brasil) e o prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli – MDB, deixarem os cargos. O cenário poderá ter múltiplas candidaturas.


Cenário em SC II

Mas se acaso os dois desistirem, então já podemos visualizar um embate entre o governador Carlos Moisés (ex-PSL) e o ex-governador Raimundo Colombo - PDS. Num universo de pelo menos quatro ou cinco candidaturas – incluindo aí o bloco de centro-esquerda liderado pelo PT de Décio Lima ou pelo PSB de (ainda não filiados) Dário Berger/Jorge Boeira, a frente bolsonarista com Jorginho Mello – PL, e a possível candidatura de Esperidião Amin – PP.


Cenário em SC III

E se tudo isso se confirmar, em SC o presidente Bolsonaro poderá ter pelo menos três palanques, do PL, do PTB e do PP. Do outro lado, Lula poderá contar com os palanques do PT, do PSB e quem sabe do MDB. Mas a pergunta que não quer calar, é a seguinte – o governador Carlos Moisés, por enquanto sem partido, poderá também dar palanque para Lula? Parece o samba do crioulo doido!​