BLOG DO ESPETO - PRETO.png
  • Vilmar Bueno, o ESPETO

Ciranda Política

Obras paralisadas

Em São Bento do Sul, também existem obras paralisadas e ou sem interessados para realiza-las. É o caso da Praça Getúlio Vargas, o acesso norte, a transpão, que continua com uma ponte que liga nada a coisa nenhuma, a rodoviária, o condomínio empresarial. E sobre reformas nos escombros da antiga móveis Leopoldo, nenhum movimento. E a falta um ano para as eleições. E o povo vai dizer se Magno continua ou vai para casa.


Natal

Em Rio Negrinho já iniciaram a instalação das decorações do Natal Encantado. Em São Bento do Sul, ainda não vi nenhum movimento.


Hackathon

Acontece hoje no Ginástico, às 19 horas, através do Consórcio Intermunicipal Quiriri, por meio das prefeituras de Campo Alegre, Corupá, Rio Negrinho e São Bento do Sul, o evento "Turismo em Pauta - Um destino surpreendente chamado Quiriri: mais que uma marca, um novo conceito regional de turismo" com lançamento oficial da marca Destinos do Quiriri, bate papo com profissionais do turismo e a premiação do I Hackathon Destinos do Quiriri! O convite partiu da diretora de turismo Luiza da Silva.


Interditado

Se um vivente morrer e precisar do IGP, a família deverá levar o de cujos até Jaraguá do Sul, Joinville ou Mafra, pois em São Bento do Sul, a sala de exames foi interditada pela vigilância sanitária.


Acessibilidade

Ontem após a Sessão Ordinária foi realizada a entrega das obras de acessibilidade do prédio do Legislativo em Rio Negrinho. A comunidade agradece.


"Desconvite"

Ao responder à última pergunta durante depoimento na CPI da Ponte Hercílio Luz, na Assembleia Legislativa, o ex-governador Raimundo Colombo revelou que não foi convidado, mas depois foi desconvidado” para a solenidade de inauguração do novo aeroporto Hercílio Luz, no início de outubro. Mas resumindo Colombo foi bem nas explicações sobre as obras da ponte. E a decisão de contratar nova empresa de Portugal, vai possibilitar sua inauguração em breve.


Pense num cara bravo

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), respondeu ontem à reportagem da TV Globo que divulgou uma menção ao seu nome na investigação do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL), do Rio de Janeiro, e do motorista dela, Anderson Gomes, ocorrido em março de 2018. Em transmissão nas redes sociais, Bolsonaro se isentou de responsabilidade pelo crime e fez duras críticas à imprensa, sobretudo a TV Globo, pelas reportagens que envolvem não apenas ele, mas também seus familiares. Ele ainda insinuou que as informações do processo, que está sob sigilo, teriam sido vazadas pelo governador Wilson Witzel (PSC.


Finalizando

A culpa é do porteiro. No Brasil o mordomo foi absolvido.