BLOG DO ESPETO - PRETO.png
  • Vilmar Bueno, o ESPETO

CIRANDA POLÍTICA

Trapalhada

A prefeitura de São Bento do Sul, novamente foi assunto de críticas e piadas nas redes sociais e na mídia local. Não sei qual foi o mal acabado, que resolveu ‘interpretar’, o Decreto Estadual, sobre as novas regras e critérios estabelecidos, para os horários a serem cumpridos até o dia 05 de abril, divulgando que a partir desta segunda-feira, o horário de atendimento seria das 12 às 17 horas.


Trapalhada II

Pois bem. Logo após a divulgação na sexta-feira, um novo comunicado veio a público, dizendo o que disse. Ou seja, no horário padrão - das 8 às 12 e das 13 às 16 horas.


Trapalhada III

E a justificativa da assessoria de comunicação, foi nos seguintes termos: “O governo do Estado não manteve na redação final de seu decreto a recomendação do Centro de Operações de Emergências em Saúde (COES) que incluía serviços públicos em seu escalonamento de horários. Sendo assim a prefeitura de São Bento, a despeito do noticiado, não adotará atendimento diferenciado e permanecerá atendendo em seus horários habituais”. Então tá!


Recursos para educação

O deputado estadual Silvio Dreveck – PP, recebeu na sexta-feira, o secretário municipal de educação Josias Terres, a diretora de projetos Suzana Beatriz Kotovicz Teles e a vereadora Zuleica Voltolini. Na pauta, assuntos referentes aos recursos provenientes de convênio na ordem de aproximadamente 500 mil reais, para serem investidos na educação de São Bento do Sul. O deputado se comprometeu ​novamente alocar no orçamento os referidos recursos, que haviam sido devolvidos, devido a irregularidades nas escolas beneficiadas.


Mais vacinas

A distribuição das doses de vacina continuará acelerada em Santa Catarina. Nesta segunda-feira, 22, a Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina, com o apoio das forças de segurança e salvamento, começa a distribuição das 146. A 750 novas doses da vacina contra a Covid-19 que chegaram ao estado no último sábado, 20. Desta vez, serão distribuídas 5.750 doses da AstraZeneca/Fiocruz e 141 mil doses da Coronavac/Butantan.


Manifestação

Hoje às 15h00 os Policiais Civis vão fazer uma manifestação contra a emenda constitucional que retira os seus direitos. Os policiais civis de todo Estado farão uma paralisação de uma hora na próxima segunda-feira, 22/03, entre 15h e 16h, quando ficarão concentrados em frente as suas unidades policiais. Impedidos de fazer greve, por serem considerados categoria diferenciada é essencial, a paralisação é uma forma de protesto contra a aprovação da PEC 186 que prevê, entre outras medidas, congelamento salarial de 15 anos e impedimento de reforço de pessoal.


Manifestação II

Integrantes da UPB (União dos Policiais do Brasil), eles se dizem traídos pelo presidente Jair Bolsonaro, que teria prometido apoio aos pedidos das categorias na votação da PEC Emergencial e consideram que não foram contemplados. Os policiais não aceitam a proposta apresentada pelo presidente de retirar apenas a promoção e a progressão na carreira da mira dos congelamentos previstos na PEC.​

Pulando fora

A manutenção do discurso negacionista do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em meio ao pior momento da pandemia da covid-19 no país e a volta do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao tabuleiro eleitoral para 2022 levam integrantes do centrão a repensar o limite de fidelidade ao Planalto.


Pulando fora II

O centrão é um grupo informal de partidos que costuma se alinhar ao governo que estiver no poder em troca de mais espaço na administração pública. No governo Bolsonaro, passou a constituir a massa da base aliada dele no Congresso Nacional desde meados do primeiro semestre do ano passado.