• Vilmar Bueno, o ESPETO

CIRANDA POLÍTICA

Legislativo

Com a presença do vice-prefeito Dr. Tirso e mensagem online do prefeito Tomazini, deu início ontem à primeira sessão ordinária da Câmara de Vereadores de São Bento do Sul. E tudo ocorreu num clima harmônico e cordial entre os vereadores e o executivo. A presidente vereador Carla Hofmann, durante seu primeiro pronunciamento, voltou a defender um trabalho do legislativo em prol da comunidade numa parceria com o executivo.


Legislativo II

Durante a mensagem online feita pelo prefeito Tomazini , ele destacou a importância do trabalho dos vereadores. E também colocou o executivo de portas abertas para receber os vereadores. "Quero que os vereadores nos ajudem a governar", enfatizou.


Legislativo III

Além da presença do vice-prefeito Dr.Tirso Hummelgen, a sessão foi prestigiada pelo secretário da administração, Heráclio Steinbach, Simone Willemann da chefia de gabinete, Luiz Novaski da assessoria de governo e Patrick Vicente da assessoria jurídica. Antes do início da sessão, o vereador Luiz Neri, o magrão foi eleito o primeiro secretário da Mesa Diretora.


Legislativo IV

Sete vereadores fizeram uso da palavra livre, onde todos se posicionaram a favor de trabalhar em conjunto com o executivo e em prol de projetos que beneficiem a comunidade.


Constatação

Passados um mês da administração de São Bento do Sul, o vice-prefeito Dr. Tirso, disse estar estarrecido do que viu e conheceu em órgãos, secretarias e prédios da administração.

Constatação II

Sobre as condições da secretaria de obras, disse que é desumano os servidores terem que trabalhar num prédio velho, insalubre e sem as mínimas condições de uso. “E isso já se arrasta por vários anos, e ainda a prefeitura paga R$ 17 mil por mês de aluguel”. “Mas alguém tem que iniciar essas mudanças”, finaliza.


Constatação III

Segundo Tirso, uma das opções para realocar a secretaria de obras, seria a sede do Deinfra, nas imediações do MIG Supermercados na SC-418. Sobre essa possibilidade, o secretário de obras, Jairson Sabino, já vem trabalhando desde o início de janeiro, junto ao governo do estado, para que o governo do estado possa fazer uma cessão de uso do local. Ao lado também já está reservada uma casa para abrigar o IML/IGP. Outra opção defendida por Sabino é a construção de uma nova sede.


Opção

O vice-prefeito Dr. Tirso, também falou ao blog, que uma das opções para abrigar alguns órgãos do governo, seria o antigo prédio do Samae. Dizendo que uma alternativa no local, seria abrigar as margaridas. “E com isso poderíamos economizar no mínimo uns quatro alugueis”, destaca.


Emhab

O diretor presidente da Empresa Municipal de Habitação – Emhab, Adriano Cubas, que já passou pelo órgão, disse que uma das ações da autarquia, é quanto a regularização de casas populares, onde há mais de 10 anos as famílias já quitaram suas prestações, mas até hoje não conseguiram suas escrituras. Adriano estuda a possibilidade da contratação de uma empresa especializada para realizar essa regularização.


Emhab II

Outra preocupação de Adriano, diz respeito aos critérios para a distribuição das 144 casas do Loteamento Santa Fé. O Ministério do Desenvolvimento Regional, informa alguns critérios, mas não especifica exatamente quais. Para Adriano, uma das nossas preocupações, é quanto às pessoas idosas, e ou em condições de pouca mobilidade e com membros com alguma deficiência. “Não podemos colocar essas pessoas lá no fundo do loteamento”, enfatiza.


Esportes

Numa coletiva de imprensa nesta segunda-feira, o diretor presidente da Fundação Municipal de Desportos (FMD), Antonio Jauri da Costa, acompanhado pelos diretores, Márcio da Cruz e Cláudia Moreira de Souza, falaram sobre os principais objetivos da fundação para 2021. Um dos anúncios foi a retomada das atividades esportivas, a partir do dia 10 deste mês. Claro que seguindo todas as regras devido a pandemia.


Esportes II

Outra decisão da FMD, é a mudança na contratação dos técnicos, que deverá ser através de chamamento público. Os técnicos a partir de 2022, poderão se inscrever e, em sendo selecionados, então serão contratados. “Se o modelo atual de contratação já fosse por meio disso, não estaríamos tendo essa polêmica, pois tudo é muito mais transparente”, acredita.