• Vilmar Bueno, o ESPETO

Ciranda Política

Equipe

Mesmo a equipe de transição e o prefeito eleito Dr. Tomazini, estando em silêncio, sobre o nome para comandar a saúde, descobri que dois nomes estão sendo cogitados nas últimas horas.


Equipe II

Um dos nomes trata-se de Rafael Casagrande, funcionário do estado, e ex-diretor administrativo da Fundação Hospitalar de Rio Negrinho – FHRN, e trabalhou também no Hospital Regional Hans Dieter Schmidt, em Joinville. Outro nome cogitado é a da enfermeira, Rita de Cássia Martins, mãe do advogado Maurício Willemann. Claro, que isso são especulações, mas...


Rejeitado

Os vereadores de São Bento do Sul, rejeitaram o Projeto de Lei, que dispõe sobre a Normatiza a Publicidade na Paisagem Urbana de São Bento do Sul. Somente o vereador Marco Redlich – PP, foi favorável os demais oitos vereadores, Mallon, Wotroba, Zwiefka, Sabino, Bogo, Edi, Daguimar e Jaime Lima, votaram contra.


Rejeitado II

O projeto pelo que os vereadores que votaram contra explicaram, vai prejudicar os lojistas. Até por quê, o projeto vai disciplinar até as vitrines das lojas, sem falar de fachadas e testadas.


Rejeitado III

Os lojistas e outros seguimentos do comércio local, não estão de acordo com essas normas. Sem falar que vai prejudicar as empresas de publicidade da cidade. Segundo os vereadores, em uma audiência publica foi sugerida mudanças no projeto, mas não foram modificadas.


Rejeitado IV

O prefeito Magno Bollmann, teve pelo menos seis meses, desde a primeira discussão do projeto, e nesse tempo poderia ter corrigido essas normas, mas preferiu colocar agora para votação, a 23 dias do fim do ano legislativo. Sem falar que um novo governo municipal que chega em 2020.


Rejeitado V

Foi uma pena, pois a cidade poderia ficar mais limpa, e com um visual mais bonito, como já acontece em várias cidades turísticas do Brasil. Esperamos que o próximo prefeito envie um novo projeto, com as sugestões dos comerciantes.


Se deteriorou

O tal do asfalto tipo ConAid, que em várias estradas do interior dos municípios do Brasil, deu certo. Mas no caso da Estrada Dona Francisca, acabou sendo uma experiência mal sucedida e politiqueira, patrocinado pelo ex-secretário de obras, o ex-vice-prefeito Márcio Dreveck, e com aval do prefeito Magno, e como não foi feita base para receber o tal material, virou uma merrrrrrrrrrrrcadoria.


Se deteriorou

E como enfatizou o vereador Marco Redlich – PP, realmente o asfalto ‘se deteriorou’. E agora a prefeitura está refazendo o asfalto ao custo de mais de R$ 300 mil. Sobre as responsabilidades dos envolvidos nessa experiência, Redlich disse ‘que se condenados em procedo que tramita na justiça, devem pagar esse prejuízo”.