• Vilmar Bueno, o ESPETO

Ciranda Política

Difícil

Escrever sobre política está cada dia mais difícil. Em Brasília, um presidente sem noção do cargo que ocupa, fazendo reunião tipo um bando de lunáticos como se estivessem em um botequim.


Difícil II

A pandemia matando mais de 22 mil pessoas, e as autoridades federais da saúde, nem aí. Nem um gesto pelo menos de condolências para essas famílias.


Difícil III

Os militares da ante sala do presidente, defendendo até uma guerra civil, numa clara afronta a democracia, a qual custou tanto para ser conquistada. Ministros pedindo a prisão dos membros do STF e de governadores e prefeitos. Um alento é saber que um dia termina o mandato do presidente, o duro é aguardar até lá.


Difícil IV

Em Santa Catarina, um governador que nomeou uma quadrilha no governo, e continua afirmando que não sabia de nada. Mas sabia e muito. Tanto que os mais apavorados já estão pulando fora.


Difícil V

Aqui em São Bento do Sul, assistimos uma verdadeira guerra entre um dos pré a prefeito Dr.Tomazini e a atual administração de Magno Bollmann e Márcio Dreveck. De uma lado Tomazini acusa servidores de serem ‘pagos’ para condená-lo. E de outro o governo de Magno acobertando o vice que foi preso pelas famosas rachadinhas. De outro os candidatos do MDB esperando serem ‘perdoados’ por erros administrativos, onde foram condenados há mais de dez anos, para então poder pedir votos. Um terceiro que reponde na justiça, o abuso no uso de diárias. E o eleito como fica! Só esperando com sua mais poderosa arma, o título de eleitor.


Um alento

É saber que pelo menos temos quatro pré-candidatos que até o momento não respondem nada na justiça. Edimar Salomon – PROS, Nivaldo Bogo – Podemos, Gilmar Pollum - PL e Ismar Becker – PSD.