BLOG DO ESPETO - PRETO.png
  • Vilmar Bueno, o ESPETO

Cardápio diferenciado para os alunos da rede municipal


São Bento do Sul

O Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) prevê ações de educação alimentar nutricional, em que inclui princípios como valorização da cultura local e da sustentabilidade social, ambiental e econômica.


A amora-preta, o inhame e o pinhão, produtos típicos da sociobiodiversidade da Mata Atlântica juntamente com a banana da região de Corupá, passaram a fazer parte da alimentação escolar de Rio Negrinho e de São Bento do Sul, municípios do Planalto Norte Catarinense.


A iniciativa surgiu por meio de uma parceria entre os nutricionistas que coordenam o Programa Nacional de Alimentação Escolar de (PNAE) desses municípios e a Epagri, empresa do Governo do Estado que organizou os agricultores familiares para atender a demanda.


Ações de uma coletividade - No início do ano letivo, o engenheiro Rogério Pietrzacka, da EPAGRI de São Bento do Sul, a Nutricionista Liliane Grein Beuther e especialista em educação Angela Bauer Roesler, do Departamento de Ensino, averiguaram alinhamentos para que o conceito 'sociobiodiversidade" fosse conhecido pela comunidade.


A EPAGRI apresentou o Projeto Sociobiodiversidade e ações para a Semana do Meio Ambiente. "As ações estão alinhadas ao Projeto Econsciência da Secretaria Municipal de Educação, o qual tem como um dos objetivos específicos que aluno e comunidade escolar compreendam as dimensões da nutrição e hábito alimentar equilibrado e saudável”, disse o secretário de Educação, Josias Terres.


Como atividades da semana do meio ambiente, as crianças da rede municipal de ensino assistiram um vídeo produzido por Rogério e Liliane. Na produção, eles explicam, em uma linguagem acessível para os pequenos, o conceito de bioma e de sociobiodiversidade, as propriedades nutricionais dos alimentos escolhidos e a importância deles na cultura local e na preservação da Mata Atlântica e de todos os tipos de vida que nela habitam, da qual também faz parte o ser humano.



Segundo Josias, ao assistirem o material e com a mediação dos professores os estudantes realizaram outras atividades, como exemplo a Escola Básica Municipal Carlos Doestch, onde em seu blog tem fotos e as atividades realizadas na unidade, com apreciação de um cardápio diferenciado com estrogonofe de banana, suco de amora e pinhão cozido.

“A banana é rica em energia e em vitamina do complexo B. A região de Corupá tem o selo de Indicação Geográfica da banana mais doce do Brasil, é reconhecida como importante na cadeia reprodutiva local.



E como os bananais estão localizados bem no meio da Mata Atlântica, os produtores e agricultores têm uma interação com a natureza, por isso a banana tem vínculo com a sociobiodiversidade. As unidades na alimentação escolar já fazem vitamina com aveia e mel, cuca, desta vez veio a proposta diferenciada de strogonofe de banana.

As cozinheiras receberam as fichas técnicas explicando a quantidade e como preparar, e também para o cuidado de pensar substitutos em caso de estudante com intolerância a lactose. Já a amora é rica em vitamina C, ótima para fortalecer o sistema imunológico, prevenindo gripes, tosses e resfriados, e é também benéfica para o coração. Campo Alegre tem uma plantação e é nativa da mata, foi entregue congelada e os estudantes receberam em forma de suco. E o pinhão é rico em energia e em minerais como cálcio e fósforo”, explicou a nutricionista Liliane Grein Beuther.


O extensionista rural da Epagri, Rogério Pietrzacka, destaca que a inclusão desses alimentos também faz com que os agricultores passem a valorizá-los e a preservá-los ainda mais, impactando na conservação do meio ambiente. "O pinhão, por exemplo, está presente na vida das famílias locais por muitas gerações e justamente essa disponibilidade faz com que muitas vezes ele não seja valorizado. Na Semana do Meio Ambiente, o foco sobre ele será fundamental para que as crianças entendam, por exemplo, a importância da preservação da araucária", explica.


“Agradeço a parceria da Epagri, o empenho da nutricionista Liliane e das cozinheiras na realização deste cardápio diferenciado”, finaliza Josias.

Assessoria de Comunicação Prefeitura de São Bento do Sul