top of page
  • Foto do escritorVilmar Bueno, o ESPETO

Após novos temporais, verão começa nesta quarta com esperança de sol e calor em SC



Estado

Previsão é de melhora no tempo em todo o Estado, especialmente no litoral e Vale do Itajaí, que foram áreas castigadas pelos temporais desde o último domingo

O verão no Hemisfério Sul começa oficialmente nesta quarta-feira (21) às 18h48. Com isso, a estação traz a esperança do retorno do sol e calor após o mês de dezembro marcado pela sequência de dias chuvosos em Santa Catarina.


De acordo com o Epagri/Ciram, a previsão é de melhora no tempo em todo o Estado, especialmente no litoral e Vale do Itajaí, que foram áreas castigadas pelos temporais desde o último domingo (18).


Já nesta quarta-feira (21), o sol aparece com pancadas de chuva entre o Extremo Oeste e o Meio-Oeste na parte da tarde. Nas demais regiões, o acumulado deve ser inferior em relação aos dias anteriores.


O céu ensolarado toma conta de Santa Catarina já nesta quinta-feira (22) com temperaturas em elevação e que podem passar dos 30°C nas cidades do Oeste.

Apesar do calor, o Estado permanece com chance de chuva fraca e isolada até a sexta-feira (23). Ou seja, a véspera de natal, no sábado (24), pode contar com a presença do sol e algumas nuvens.


A sequência do verão deve apresentar temperaturas típicas para a estação, sendo de muito calor e máximas que podem passar dos 30°C.

Porém, não está descartada a passagem de até duas ondas de calor que elevam ainda mais os termômetros em dias consecutivos, inclusive durante as noites.


Início de 2023 com chuva


Janeiro ainda pode registrar chuva em Santa Catarina, sendo os maiores volumes no litoral e Vale do Itajaí, conforme registrado desde de domingo.

Já em fevereiro e março, a previsão é de chuva próximo à média climatológica em todo o Estado. Porém, o primeiro trimestre de 2023 contará com pancadas mal distribuídas, característica do verão.


“A influência do La Niña segue favorecendo a formação de chuvas irregulares. Enquanto uma área com temporais acompanhados de trovoadas e granizos, outra ao lado não passa de uma ameaça”, explicou o meteorologista Piter Scheuer.

Além da primeira quinzena de sol e tempo seco, o profissional aponta que não está descartada a passagem de frente fria entre os dois primeiros meses do ano. Como resultado, as temperaturas podem ficar amenas em determinados dias.


Enfraquecimento do La Niña

O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) aponta que o fenômeno La Niña, responsável pelo resfriamento das águas do Oceano Pacífico pode enfraquecer a partir de janeiro.

Dessa forma, é possível registrar cenários de restrição hídrica em decorrência da redução das chuvas, especialmente no Oeste de Santa Catarina, que pode impactar negativamente na agricultura.


Entenda o que muda no verão

O período reflete o aumento da temperatura em todo o Brasil em função da posição relativa da Terra em relação ao sol mais ao sul. Dessa forma, os dias ficam mais longos que as noites e também resulta em mudanças rápidas nas condições de tempo com chance de chuva forte, queda de granizo, vento com intensidade variando de moderada até forte, explica o Inmet.

No verão, as chuvas são frequentes em praticamente todo o País, com exceção do extremo sul do Rio Grande do Sul, nordeste de Roraima e leste do Nordeste, onde geralmente os totais de chuvas são inferiores a 400 milímetros (mm). Fonte: ND

bottom of page