BLOG DO ESPETO - PRETO.png
  • Vilmar Bueno, o ESPETO

Amunesc prevê R$ 14,5 milhões para Campo Alegre em 2020



Campo Alegre

Continuando a prestação de contas do trabalho desenvolvido na área de Movimento Econômico da Amunesc, a equipe da Associação visitou nesta semana o município de Campo Alegre. A reunião com o prefeito Rubens Blaszkowski ocorreu na tarde desta quarta-feira (04). Os números apresentados na reunião fazem parte do levantamento realizado pela Assessoria Tributária da Associação em 2019.

Esta é uma série de visitas que o Secretário-Executivo da Amunesc, Tufi Michreff Neto, e o Técnico Tributário Carlos Lima estão fazendo às prefeituras com o objetivo de prestar contas aos prefeitos as atividades realizadas pela Associação em 2019. Na ocasião é entregue ao prefeito um relatório com a previsão de retorno do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para 2020 e o detalhamento do Índice de Participação dos Municípios (IPM) de toda Santa Catarina. Os municípios de São Bento do Sul e Rio Negrinho receberam as prestações de contas no último dia 18.

A Amunesc faz auditorias constantes nas Declaração do ICMS e do Movimento Econômico (Dimes) feitas pelas empresas. Quando encontrada alguma inconsistência, a Associação move recursos e desenvolve processos administrativos em primeira e segunda instância. O trabalho desenvolvido resulta em aumento no Valor Adicionado (VA) e consequentemente na arrecadação municipal através da correção dos valores do ICMS para as prefeituras associadas.

Para 2020, nos municípios da Amunesc está prevista uma receita de R$ 820 milhões somente com o retorno do ICMS, sendo que R$ 24,3 milhões foram recuperados com o trabalho da Associação. Para Campo Alegre, a previsão de retorno do ICMS neste ano é de R$ 14,5 milhões, sendo que R$ 1,5 milhão foi acrescido devido à Assessoria da Amunesc.

Segundo o Secretário-Executivo da Amunesc, “o valor recuperado pela Amunesc através da auditoria no ICMS é maior do que o valor investido pelas prefeituras na Associação, e nós sabemos que outras Associações não têm esse mesmo tipo de dedicação. O trabalho desenvolvido pelo Carlos é artesanal e dedicado, contribui para melhorar a receita dos municípios e consequentemente possibilita a realização de mais investimentos nas cidades”, concluiu Tufi.

A equipe da Amunesc foi acompanhada também da Engenheira Civil Fabíola Barbi de Almeida Constante e da Arquiteta e Urbanista Tabata Yumi Fujioka, que esclareceram dúvidas quanto a projetos solicitados pela prefeitura. “Viemos consultar o prefeito sobre os detalhes de um projeto de requalificação urbana e de um projeto de cabeceira de ponte, que serão elaborados pela Amunesc. Assim que tivermos os estudos iniciais vamos dar andamento à elaboração dos projetos”, afirmou Fabíola.

Fotos: Ariele Cardoso/Amunesc