BLOG DO ESPETO - PRETO.png
  • Vilmar Bueno, o ESPETO

Ações de combate ao mosquito borrachudo são intensificadas



São Bento do Sul

Equipes da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente e do Centro de Vigilância à Saúde (CVS) iniciaram os trabalhos de prevenção e controle do mosquito borrachudo no município. Para conter a proliferação do inseto, as equipes analisam 247 pontos estratégicos entre as localidades de Rio Vermelho Estação e Rio Vermelho Povoado. Os pontos recebem aplicação de herbicida e orientações são repassadas aos moradores.

Segundo o Chefe de Divisão de Meio Ambiente, Ricardo Gonzalez Frontana, no mês passado foi realizada uma reunião entre as equipes da secretaria e do CVS, juntamente com o representante da comunidade de Rio Vermelho, Wilson José Vicente, para tratar sobre o tema e definir um cronograma de ações para combater a proliferação do borrachudo.


“Todos os anos os borrachudos trazem transtornos principalmente às comunidades do interior. Recebemos diversas ligações e relatos referente ao problema e constatamos que o inseto se espalhou por diversas áreas, causando desconforto aos moradores que sofrem com essa praga. O inseto cresce próximo de água limpa e corrente, e só a fêmea precisa de sangue para ovular, a qual tem uma picada ardida e que causa uma espécie de ferimento na área atacada, de preferência braços e pernas”, disse.


Entre as ações de combate ao mosquito está a aplicação de herbicida em 247 pontos estratégicos. Os locais serão monitorados durante o ano, tendo um cronograma de inspeção e métodos de avaliação. Esta aplicação fica a cargo de Antônio Tandler, do Centro de Vigilância à Saúde.

“O procedimento está sendo realizado com segurança e eficiência, mas o período de verão normalmente a situação fica mais complicada devido às chuvas”, comentou Antônio, o qual possui treinamento específico para aplicar o produto.

Tandler explica que dependendo das condições do tempo o herbicida é utilizado num volume de acordo com a vazão do rio, que é medida anteriormente. “O larvicida que está sendo utilizado é seguro, eficaz e não tóxico, não afetando os seres humanos e outras formas de vida como peixes e plantas. Dependendo do lugar temos que aplicar o produto em até três vezes ao ano”, explicou.


Além da aplicação do produto, Ricardo e Antônio visitaram alguns moradores de Rio Vermelho Estação para repassar informações que auxiliam no combate à proliferação do borrachudo. “O borrachudo traz transtornos quando em desequilíbrio com o meio ambiente. Os rios com maior quantidade de material orgânico facilitam a proliferação do inseto. Este material muitas vezes originasse do esterco animal como de gado e suínos. A preservação da mata ciliar e seu devido reflorestamento também são importante itens a serem observados, pois estes contribuem para a aproximação dos predadores e competidores naturais do borrachudo como pássaros e insetos. A introdução de peixes nos rios é outra forma eficiente de controle”, comenta Ricardo.


Conforme o Chefe de Divisão de Meio Ambiente, qualquer desequilíbrio no ambiente irá favorecer a multiplicação dos borrachudos. O desmatamento nas matas ciliares contribui para a dispersão do inseto já que este procura as margens de rios como local adequado para procriação. “Em duas semanas de ações na localidade já constatamos que houve uma melhora. Isso demonstra que os frutos serão colhidos de forma gradual”, finalizou Ricardo.


Viviane de Vargas Miranda

Assessoria de Comunicação Prefeitura de São Bento do Sul